Retomar do contacto com o Mestre

CARTA AO MESTRE DE 29 DE JANEIRO DE 1963

Quando em 1956 os Jovens da Cidade Invicta – Gabriel Velasques, Armando Ranito, José Neves Gonçalves, Olímpio Neves Gonçalves, e, também, Maria do Céu Gonçalves – estabeleceram o primeiro contacto com a Sociedade Teosófica Brasileira e o Mestre, deram início a uma estreita relação fraternal com o Brasil. Ao longo do tempo foi estabelecida uma troca epistolar que permitiu a esses Irmãos Portugueses – que apelidamos de Anciãos – levarem a cabo um conjunto de iniciativas que visavam o estabelecimento e a difusão da Eubiose em Portugal.
O contexto político e social do nosso País, à época, não permitia que o ideário humanista e espiritual da Eubiose pudesse ser livremente difundido e discutido com a tranquilidade que todos desejariam. Foi, assim, necessário, operar uma transformação “maiávica” do contexto em que ela se manifestava para que pudesse trabalhar e desenvolver as suas actividades.
Os nossos Anciãos não podiam, de facto, desenvolver uma actividade mais intensa em torno da Eubiose e dos seus propósitos. Contudo, tal não impediu que se fosse operando uma reflexão profunda sobre os factores subjacentes à génese da Obra a nível Planetário.
A 29 de Janeiro de 1963 os Anciãos de Portugal escrevem uma nova carta ao Mestre. Eis a 1ª de 4 páginas:

carta1963.1.29

Continuação: Troca de fotos

Comments are closed